É dia de luto.

Não haverá sanções. Os nossos grupos de comunicação estão inconsoláveis. Tanta dedicação, tanto trabalho meritório para isto. Vamos rezar para que o amigo Schäuble e aqueles bravos rapazes da Polónia se consigam impor.

Você não acredita?

Não acredita no fim do mundo? Mas devia acreditar. O tempo está cada vez mais quente e o coração dos homens está cada vez mais frio, há assassinatos todos os dias, terrorismo, sodomia, pessoas ateias nos mais altos cargos da administração. Admira que o Senhor esteja zangado? Mas estava escrito:

Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá fomes e terramotos em vários lugares (Mateus 24:7)

E ainda:

… num lugar após outro, falta de alimentos e pestilências; e as pessoas verão coisas atemorizantes e grandes sinais do céu. (Lucas 21:11)

Pois quando o Espírito falou às igrejas, avisou:

Tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e fornicassem. (…) Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca. (Apocalipse 2:14-16)

Mais nada.

Somos o melhor país do mundo.

albarino-facts1

Na verdade estamos entre o 24º e o 28º lugar em todo o tipo de estatísticas internacionais, mas vamos dar de barato que o professor Marcelo tem razão. Se assim é, por que diabo os alvarinho de preço médio (7 euros, vá) que se bebem em Portugal são tão menos agradáveis do que os galegos? Menos perfumados, com uma acidez menos trabalhada, porquê?