A gorda do Texas.

Numa rua nem boa nem má que fica a meio caminho da casa da namorada havia hoje bruá. Uma gorda viril e espancadora, ocupando a estrada, berrava para um tipo num prédio da frente — “desce cá abaixo que te parto a tromba”, e imprecações do calibre. A vizinhança atónita. Entro num café e está o balcão partido, vidros no chão.

– O que se passou?
– Estavam na esplanada, o meu marido disse-lhes que não podiam ter lá o cão e partiram tudo. Quase ficava sem braço.
– Chamou a polícia?
– Para quê? Só aparecem aos domingos, não sei quem são.

Não é a primeira coisa que vejo assim este ano. Lisboa está um Velho Oeste.

4 pensamentos sobre “A gorda do Texas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s