Saudades.

Quem tiver saudades dos “regimes laicos” que vicejaram no Médio Oriente deve procurar curá-las muito depressa com duas ou três leituras, por exemplo de Robert Fisk, que descrevam o trabalho admirável das polícias políticas dos países em questão. Enquanto o Xá se exibia nos salões do Ocidente, os seus opositores eram decepados a sangue-frio nas masmorras de Teerão.

Claro que os tais regimes  “laicos” nos deixavam (aos ocidentais) em paz, mas o egoísmo ainda não é um bom substituto para a análise política.

2 pensamentos sobre “Saudades.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s