Mantel.

the-assassination-of-margaret-thatcher

A histórias de Hilary Mantel não são perfeitas, porque ou exibem uma ausência de plot que faz evoluir a narrativa para tonalidades fantásticas um pouco a despropósito ou, então,  confiam num final surpreendente para salvar as páginas que o antecedem de não saberem bem onde pôr as mãos. Mas Mantel revela, e isso é redentor, uma expressividade extraordinária. Em contos como How Shall I Know You? entramos na pele de uma escritora em circuito pela província como se não tivéssemos feito outra coisa na vida, e a narrativa, de tão solta, parece chegar ao fim abençoando o leitor, em vez de o abandonar.

4 pensamentos sobre “Mantel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s