Cenários.

PAF ganha por pouco: Os jornalistas param três dias para celebrar. O senhor Presidente da República emite uns avisos sibilinos em nome da “estabilidade”. Costa é escorraçado. O gnomo que o substituir aprova o orçamento da coligação. Privatizam-se umas merdas, matam-se uns reformados, ganham-se uns milhões. Um ano depois vai tudo abaixo, por vontade do Governo ou da oposição, e a nova PAF conquista a maioria absoluta.

PS ganha em votos, perde em mandatos: Igual ao anterior, mas com uma semana de gritaria.

PS ganha em mandatos:  Luto na imprensa nacional. Cavaco esperneia, Costa ignora-o. Como primeiro-ministro, faz o que sabe: prendas para os rapazes, mesuras para a esquerda, punhetinhas para a direita. Lá desenrasca um orçamento, com meses de atraso. Patina em gelo fino até ao dia. Dou-lhe dois anos.

Ganha um dos dois, mas quem cresce é a esquerda. Temos o caldo entornado. Com o Bloco e o PC a darem cartas, os socialistas concluem que estão a perder a carruagem. No congresso extraordinário, com o juízo do costume, viram outra vez à direita. Nasce um bloco central que todos desmentem, dizem-se umas larachas, recomeça a festa.

9 pensamentos sobre “Cenários.

  1. Nisto, Portas é exímio, não perde uma, talvez pelo seu antigo calo jornalístico. http://www.ionline.pt/artigo/413572/portas-costa-ja-nao-fala-como-se-fosse-ganhar-ja-so-ameaca-com-o-que-fara-se-perder?seccao=Portugal_i#close

    As propostas saíram da campanha, Portas dá ressonância nos media àquilo que julga ser a opinião popular sobre o recente comportamento de António Costa. Qual discussão sobre défice, Novo Banco, ou a poupança com a SS, qual quê! A chave para descolar não está em meter-se em justificações comprometedoras, nem em promessas de campanha, mas em demonstrar que do outro lado não há nada, e a haver é perigoso. E fá-lo usando uma técnica de comunicador nato, embrulhando a certeira farpa nas vestes de um elogio (“o PS de sempre, democrata e fundador da democracia”), passando por moderado e responsável.

    E é o gajo com mais lata que por aí anda em campanha. Campanha essa que tem sido a mais deprimente de que me lembro.

    Gostar

      1. Concordo. Isto cheira a divisão de prebendas antes do certame. O tal governo de entendimento alargado, que Cavaco tanto bolsou nos seus exercícios de nulidade televisiva.

        Gostar

      2. Algo de muito estranho no PS?
        Sócrates (e respectiva entourage de apóstolos à mesa) e Seguro (M.ª de Belém a Belém).
        Apoiantes sinceros? Talvez na Quadratura do Círculo.
        Qual Cavalo de Tróia é muita gafe para um homem só.

        Gostar

  2. Há sempre a possibilidade de se ter que repetir tudo, caso o resultado não seja o superiormente autorizado.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s