Cavalos de Tróia.

Hoje de manhã, um velho elegante numa esplanada convidava os amigos (“venha cá, senhor doutor”) para a mesa dele. Reunida a plateia, explicou a quem o ouvia que o país está entregue à banca, à alta finança e às sociedades secretas. A seguir ensaiou a estranha dialéctica em que os portugueses se encontram, misturando acusações de supetão a esmo, até derramar a sentença definitiva sobre os refugiados sírios: eram “cavalos de Tróia”. Metade da Europa não pensa outra coisa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s