Notas de campanha (3)

PS e PAF solicitam maioria absoluta nas eleições. O PS invoca a seu favor os anos de prosperidade dos Governos de Sócrates, que terminaram num resgate financeiro e na prisão do homem que benevolentemente os iluminou. A PAF pretende ser recompensada pela austeridade raivosa e inútil que impôs aos portugueses.  Pelo país fora, concílios de gnomos debatem quem tem razão.

Já o escrevo há meses, mas posso sempre repetir-me: a menos que ocorra uma tragédia, nenhum Governo forte sairá das urnas. Isso não é mau. As maiorias absolutas prejudicaram o país. Permitiram que se ultrapassassem linhas vermelhas e se desprezasse o escrutínio da opinião pública.

O aviso de Cavaco Silva, exigindo maiorias estáveis, ajuda-nos a determinar o que deve ser feito: o oposto do que ele diz.

6 pensamentos sobre “Notas de campanha (3)

  1. Eu já decidi votar Livre, desconfio muito da entourage do Costa e não posso levar à paciência o actual Governo apesar dos momentos de comédia negra que no proporciona:

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s