Questões

Os comentadores do PSD (e há outros?) sublinham a imobilidade do confronto partidário. Tese: ao contrário do que ocorre na Grécia, em Espanha e noutros locais repletos de bárbaros, aqui, em Portugal, PS e PSD abocanham por direito divino cerca de 70% do eleitorado.  A natural docilidade do povo só se suspende no momento de dar bordoada às mulheres — em tudo o resto vai ordeiramente fazendo o que lhe mandam os doutores, entre ruminações pitorescas mas sem mácula, de modo a botar a cruzinha na boa gente que o pastoreia. Isto é o que diz o professor Marcelo com ares de quem percebe da poda.

A minha explicação é outra. Para um eleitor normal, a questão de saber em quem votar entronca num conceito que os estrategas nomearam “wicked problems”, ou “problemas traiçoeiros”. Quer uma definição? Não há, mas isto pode ajudar:

O que se faz perante um problema que não sabemos como resolver? Não o resolvemos. Daí a imobilidade.

4 pensamentos sobre “Questões

  1. Este é o primeiro post que vale a pena em centenas. Pensei logo em “Sistema de Pensões”. Parabéns. O dia chegou.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s