Ainda a propósito dos gestores portugueses.

Este é o site da Forsman & Bodenfors, uma agência de publicidade sediada em Estocolmo. Eis o exemplo de um dos muitos trabalhos que tornaram a empresa famosa:

 

No ano passado pude assistir a uma conferência das duas sócias fundadoras no festival Eurobest. Alguns dados que recordo:

– A Forsman & Bodenfors não tem diretores. As fundadoras representam a agência no exterior mas não a dirigem.

– A agência é composta principalmente por sócios eleitos pela equipa.

– A aprovação das campanhas é colectiva.

– Na Forsman & Bodenfords não há hierarquias. Um jovem recruta pode formar equipa com um sócio em pé de igualdade.

Agora tentem explicar a um gestor português como é possível ter sido esta a agência mais premiada do mundo em 2014. 

 

2 pensamentos sobre “Ainda a propósito dos gestores portugueses.

  1. Enquanto ser chefe for uma conquista social — e corresponder a um upgrade no habitus (para usar a definição de Pierrre Bourdieu), há pouco a fazer. Outro aspecto que pode ser relevante é o facto de as comunidades nórdicas serem historicamente menos hierarquizadas do que as sociedades do sul: vantagens de não ser católico.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s