Como se faz.

richard-m-nixon-making-famous-checkers-speech-on-television-during-the-fund-controversy

Foi sem sucesso que os articulistas e blogueiros “independentes” tentaram apartar os portugueses das numerosas trapalhadas  fiscais de Pedro Passos Coelho.  O próprio, muito derrengado, invocou a seu favor imperfeições que não perdoa ao populacho. Este espostejou-o sem dó, arrastando a eito a carcaça infecta que cobre os restos mortais do Presidente da República. Andamos assim há quinze dias, mais ou menos coisa.

A incultura alarve dos gebos do PSD revela-se nestas merdas. Noutro país qualquer, um jotinha não excessivamente calão saberia de cor o discurso do cãozinho Checkers, que safou Richard Nixon quando o acusaram de meter ao bolso doações ilegais.

É uma obra-prima da retórica política, que pode ler ou ouvir aqui.

O discurso deve o seu nome a estes dois parágrafos:

One other thing I probably should tell you because if we don’t they’ll probably be saying this about me too, we did get something-a gift-after the election. A man down in Texas heard Pat on the radio mention the fact that our two youngsters would like to have a dog. And, believe it or not, the day before we left on this campaign trip we got a message from Union Station in Baltimore saying they had a package for us. We went down to get it. You know what it was.

It was a little cocker spaniel dog in a crate that he’d sent all the way from Texas. Black and white spotted. And our little girl-Tricia, the 6-year old-named it Checkers. And you know, the kids, like all kids, love the dog and I just want to say this right now, that regardless of what they say about it, we’re gonna keep it.

O futuro pária da nação americana recebeu nessa altura mais de 4 milhões de cartas do povo lacrimejante. Até para ser um crápula é preciso cultura.

12 pensamentos sobre “Como se faz.

  1. Não se preocupe Luís que a contra-ofensiva, parida dos locais do costume, já começou http://doportugalprofundo.blogspot.pt/2015/03/antonio-costa-e-cobertura-descoberta.html .

    José António Cerejo, um dos últimos de uma espécie em extinção no jornalismo português – o jornalista de investigação, não tem mãos a medir http://www.publico.pt/local/noticia/antonio-costa-viveu-dois-anos-num-duplex-feito-contra-parecer-da-camara-1688753 e http://www.publico.pt/politica/noticia/passos-podera-ter-estado-oito-anos-sem-pagar-contribuicoes-e-nao-cinco-1688734 .

    Eu continuo a pensar que Manuel Salgado é um risco para Costa, de qualquer forma estão aberto o concurso para escolher o que tiver “the cleanest dirty shirt”…

    Gostar

    1. Sim, o Salgado é o grande risco. Porque aí há fumo e fogo. Este caso do apartamento é uma tolice. Como se ele tivesse de conhecer os pareceres da câmara para arrendar uma casa.

      Gostar

  2. O Manuel Salgado disse, ainda ha pouco, numa entrevista ao Expresso, que se devia prolongar a linha de metro ate Alcantara e – cito textualmente – “assim JA podiamos fechar a linha de Cascais”. Estranhei muito que esta afirmacao nao tivesse levado imediatamente o jornalista a fazer-lhe certas questoes; pelo contrario, a elegia disfarcada de entrevista seguiu o seu empastelado curso com inanidades avulsas. Sobre essa mesma afirmacao, nos meios de comunicacao social pudemos ouvir os grilos na calada da noite, as ovelhas apascentadas balindo, o vento tangendo o granito…

    (Lamento a pontuacao, mas aqui no Borneu os teclados sao assim)

    Gostar

      1. É sim, porque não conseguem arranjar forma de privatizar a linha. Só se for um mono-carril para os basbaques escandinavos irem comer areias de Cascais… De resto, o mentecapto que temos por Secretário de Estado dos Transportes já tinha deixado escapar que era para desmantelar e que há autocarros na zona.

        Gostar

          1. Vive na twilight zone iberica, Luis. Esse mesmo anao mental, quando confrontado com a reducao em 40% na facturacao do metro de Lisboa em 2013, respondeu que tal se devia a maralha que anda de transportes sem pagar, negando os efeitos do tremendo aumento dos precos. Estes achincalhamentos do pessoal dizem-se, escrevem-se, publicam-se. Entretanto, nossa comunicacao social vai-se cevando com a AP, FP, Reuters, etc, numa orgia incessante de copy/paste. O resto… faca e alguidar; Cesar das Neves e os Palitos desta vida.

            Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s