O mal.

De que alfurjas, bueiros, cavernas sulfurosas, loca infecta, saíram estas legiões de comentadores, articulistas, jornalistas, escreventes, gente dos blogues, que passaram o dia das eleições gregas a pedir mais austeridade punitiva para os gregos, mais desemprego, mais pobreza e miséria, mais impostos, menos salários e serviços públicos, como retaliação e vingança por terem tido o topete de votar no Syriza? Ai quiseram livrar-se da austeridade, pois preparem-se para levar com o dobro, para não se porem com ideias! Os insultos a um dos povos mais martirizados da Europa – martírio sem resultados, como todos podem perceber – sucederam-se: não querem trabalhar, querem viver à custa de empréstimos que não têm intenção de pagar, pior do piorio, mentirosos, falsificadores de contas, enganadores de alemães, violentos, mal-agradecidos, tudo.

Ouvindo estas vozes, exigindo que a única política europeia seja “levar o Syriza à derrota” para evitar o contágio, sem transigências e com toda a dureza, eu penso como nestes últimos anos nós não tivemos só discussões políticas e ideológicas (…), alimentámos o mal. O mal. Nalguns sítios da nossa sociedade gerámos, alimentámos, engordámos, trouxemos à luz do dia gente má, muito má, que mandou e manda em nós, instilando arrogância, desprezo pelos mais fracos, insensibilidade face à miséria, gente que olha os gregos como se fossem untermenschen.

Pacheco Pereira. E é mesmo assim, sem relativismos.

Advertisements

14 pensamentos sobre “O mal.

  1. Leu alguma coisa sobre a reacção abespinhada de António Vitorino a Pacheco Pereira, depois de este ter dito que os socialistas europeus tinham amplas responsabilidades no isolamento da Grécia e que tal era uma traição à matriz histórica do socialismo?

    Vitorino, um homem inteligente, em vez de rebater a afirmação, irritou-se e resolveu atacar o Partido Popular Europeu, sem abordar as questões levantadas sobre o PSE. Ou seja, enfiou a carapuça.

    Gostar

      1. O BCE sobe a pressão sobre a Grécia http://www.bloomberg.com/news/articles/2015-02-04/ecb-shuts-off-direct-funds-to-greece-as-reform-progress-in-doubt

        Esta https://twitter.com/paulmasonnews/status/563100375549767680 troca de comentários entre um jornalista inglês e o RP do BCE é, no mínimo, interessante.

        Veremos se estamos na versão benigna https://twitter.com/charlesforelle/status/563110266049552384 e https://medium.com/@WhelanKarl/so-what-did-ecb-just-do-to-greece-eb61322286fa

        Ah e não esquecer que o BCE, sob Trichet, usou a ELA como “arma” anti-resistências a resgate http://www.irishtimes.com/business/economy/jean-claude-trichet-letter-to-brian-lenihan-1.1989801

        Gostar

  2. Devem ser as flores do mal, de que falava o Baudelaire. Este jardim começa a estar cheio deles, tipo praga, como as acácias. Um desses microcefalos, um que nos governa, uma espécie de anão toureiro dos que antigamente abrilhantavam as corridas de touros, disse hoje que “a Grecia tem de cumprir, como Portugal cumpriu”. Isto de nos ter sido imposto no programa de ajustamento um programa de austeridade económica cavalar já é mau, mas aquela pequena cláusula, em baixo, que nos impôs uma severa austeridade mental e intelectual, é dose.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s