Notas sazonais.

Chega ao fim, por estes dias, uma epidemia que assolou o Mediterrâneo a partir do Levante, tendo alcançado o apogeu em Itália, Espanha e interior de Portugal, com surtos e desvios-padrão na Alemanha, Inglaterra e num punhado de países de Leste a que ainda chega o calor.

Refiro-me à moda de usar a gola do pólo erguida, como um drácula estival.

O que leva um homem adulto, de calções e mocassin, a exibir um arzinho de fastio e poses amaneiradas nas ruas de Albufeira são motivos que escapam à ordem da estética mas compõem uma autonomia derradeira da latinidade – como a mania de deixar crescer a unha do dedo mínimo, ou como aquelas raparigas muito feias que apareciam em Espanha e foram condenadas à extinção.

Certo é que milhões de palermas viram este ano sonegadas as suas aspirações à pequena imortalidade da época balnear por ultimatos dos filhos, noivas, mães e amigos íntimos que abriram caminho entre as nuvens de perfume e os vapores do duche de fim de tarde e lhes juraram com natural dramatismo que “ou essa gola sai, ou saio eu”.

Este ano apenas encontrei um resistente, e com alívio posso assegurar que era alemão.

Gola-Polo-3

Ui, coisinhas lindas.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Notas sazonais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s