A esquerda fez batota.

Agora que já estava tudo acordado, contrato fechado, papel timbrado — derrota histórica mas digna para um, vitória digna mas não histórica para outro, Cavaco a cortar o bolo, Maria a verter o chá — vem o António Costa e arrasa o bloco central. Leio os blogues da direita sem acreditar: tanto filósofo idealista acometido de acidez, tantas academias de sábios da província a entrever conspirações no canteiro que era do “verdadeiro povo” e da “oposição responsável” até o Costa acordar. Os mesmos que durante meses denunciaram a “raiva” da esquerda contra o “poder do voto” procuram agora augúrios tenebrosos na campanha que aí vem e aviltam como leite coalhado o debate da oposição. Eis os democratas.

Porque a esquerda, já se sabe, quer o pote. A esquerda é reles. A esquerda é velhaca. A esquerda, imaginem, quer ganhar. E isto, meus caros, é verdadeiramente imperdoável.

 

Anúncios

5 pensamentos sobre “A esquerda fez batota.

  1. Oh meu caro

    Como é que eu só soube hoje da sua volta! Tenho de arranjar um cilício para me redimir de tanta desatenção.

    Fiquei mesmo contente, esta é a coisa simples que me apetece dizer.

    🙂

    Gostar

  2. Quando refere à esquerda, fala de quê ? Dum partido que ao fim de 3 anos na oposição com um chefe que avançou enquanto o/outro se encolheu não se mostrou à altura das necessidades dos cidadãos e entrou num jogo do empurra empurra enquanto o governo de mãos livres e às cavalitas de CV, dos grandes empresários e da CS se torna cada vez mais arrogante e fascistóide ? As figuras contam para os votos, nunca para as políticas. Costa será um Seguro não com ar de bebé cerelac mas de zé povinho das novelas. Basta chegar a chefe e começar a receber ordens do estrangeiro, ou não terá já passado pelos bilderbergs ? Um partido sem posições políticas claras, definidas e conhecidas da população só pode ter por chefe mais uma personalidade invertebrada e fretista, por muito forte que tenha a voz … A ver vamos como diz o míope que teima nisto desde final de 1975 quando o poder foi entregue de novo aos salazaristas/marcelistas que se tinham recolhido às tocas a ver no que dava.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s