Impunidade dos pobres de espírito.

Talvez os meninos façam parte de alguma juventude partidária. Todo o cuidado é pouco.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Impunidade dos pobres de espírito.

  1. Humilhar uma pessoa seja a insultar, a ignorar ou a bater nunca tem justificação.
    A vida como devia ser era as pessoas a se respeitarem.
    Infelizmente nas praxes muitas vezes perde-se o sentido e fica-se prepotente. Nunca praxei mas fui praxada.
    Não lembro o rosto e ainda menos o nome dum praxador que por ser o último na fila da porta do anfiteatro e, depois de eu ter sido regada de agua e farinha e levar muitas palmadas na cabeça e nas costas de um fila de “doutores” a porta da minha primeira aula na faculdade, este doutor encheu a minha cara de creme de barbear. Sou primaria no momento não penso nas consequências por isso limpei o creme da cara com as mãos e limpei as mãos na cara do “doutor”. Lembro-me da cara de espanto dele logo substituída por medo e de me ter empurrado para dentro da aula a dizer entra entra para eles não verem o que fizeste senão estas desgraçada. Polícia bom e o polícia mau mas senti mesmo que fui salva de uma turba e isto eram as praxes suaves.

    Gostar

  2. No meu caso, a praxe resumiu-se a umas pinturas com baton na cara. Mas o ambiente era de palermas excitados. Em Lisboa, não há grande tradição de praxes, mas depende das faculdades.

    Antes que façam parte seja do que for, o melhor é expulsar e prender já. Tempo é dinheiro.

    Gostar

  3. O Saul Bellow, n’ O Legado de Humboldt (se não leu, tem que ler, Luís), chama a e esse mundo dominado pelos “pobres de espírito”, o “inferno dos imbecis” (este comentário foi, claro e basicamente, para lhe recomendar o Bellow)

    Gostar

  4. Luis, sobre o assunto vale a pena ver o documentário “Praxis”, do Bruno Morais Cabral. São 25 minutos brilhantes e arrepiantes, uma especie de “Salò” das praxes…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s