A votos.

O New York Times organizou um concurso de escrita pulp. Desafio: criar os primeiros parágrafos para o título que se vê na imagem. Os finalistas estão na caixa de comentários deste post. E a minha frase preferida é:

If cloth could kill, there’d be a special closet on death row for the dress that Hannah wore the morning she dumped me.

Melancolia americana — não há melhor.

Anúncios

24 pensamentos sobre “A votos.

      1. Como assim? Eu tenho a impressão de que aplicando o Acordo estarão a perdê-los. Tenho a impressão e a esperança, diga-se.

        Gostar

  1. O gajo que escreveu a frase deve ler muito Peter Cheney, um dos poucos do género de que eu gosto, porque é quase uma paródia do pulp.

    Podiam fazer aqui o mesmo no diário de noticias com a fotografia de gajos das obras num andaime e uma gaja em baixo, e o titalo “Rua Desembargador Rodolfo da Costa Brito” (um suponhamos), Vai e começa assim: “a gaja era boa comó milho e eu ando a comê-la toda sem o corno do marido saber”. Melancolia portuguesa, não há cá melhor.

    Gostar

    1. Nada disso. Os tipos que escrevem estas merdas em Portugal não imitam os trolhas, imitam Nabokov: “Alzira, a língua fere o céu da boca quando pronuncio o teu nome. Al-zi-ra. Minha vida, meu encanto, minha mágoa, minha santa, minha puta, etc.”

      Gostar

      1. Fónix! Se eu fosse à Alzira despachava logo o tipo com uma magnum 45 na primeira página e acabava-ser logo aí a novela.

        Gostar

  2. Ó Luis Jorge, mas também é verdade verdadinha que um tipo que é recomendado pelo Sinclair Lewis (como vem na capa) não escreveria uma frase tão patusca como essa do vestido. Entre os genéricos de nabokov e o pintas de brooklin, há um mundo de gente.

    Gostar

      1. genéricos do Borges? Pior ainda! Se até a marca registada do ceguinho me faz azia… não gosto daquelas frases, eu gosto dos pulps quando os gajos vão ao que interessa. as partes mais porreiraças do Pulp Fictionn é quando o samuel jackson e o travolta arrumam com os outros sem abrir a boca.

        Gostar

  3. Já agora, as minhas preferidas:

    «The hot, muggy July air covered the city like a wool blanket. It was the kind of day where sweat runs down your cheeks, and you wonder if the knock on the door is the bill collector. Timid housewives pull the hammer from the tool chest in the front hall closet and study their husbands’ heads. What will happen next you ask yourself.»

    e

    «The sun came up hot in Nancy’s eyes through the hole in the half-drawn shade like the light through some delinquent school age monster’s magnifying glass, melting the big dreams of the night before down to the shabby, cheap reality of the rumpled gray sheets and the fat man in socks and shirtsleeves snoring beside her.»

    Gostar

  4. “Miséria de vida. Porquê que a minha senhora é ordenado mínimo e as gajas que passam nesta avenida são todas acessoras do governo”

    Gostar

  5. http://p3.publico.pt/cultura/livros/1978/quotpulp-fictionquot-portuguesa-tal-como-ela-poderia-ter-sido

    Uma boa ideia bastante desaproveitada. Comprei e tudo. E não é uma “Alzira, a língua fere o céu da boca” nem uma “a gaja era boa comó milho e eu ando a comê-la toda sem o corno do marido saber”. O prefácio até promete mas, depois, rapidamente vai por ali abaixo. Com algumas caneladas na gramática que até doem. Quase 40 anos a existir a escolaridade obrigatória e dá nisto.

    Gostar

  6. Português a escrever pulp é como japonesa a cantar o fado. É uma outra coisa. Nem por acaso, nem somos maus no pulp fadista, que se iniciou no zénite com O que diz Molero, do Dinis Machado, que, por acaso, também fazia policiais à americana, como Dennis McShade, Segundo consta, não sei como, porque cá não há detectives e as louras platinadas nunca abundaram. Passámos das moças trigueirinhas para as louras de leste naturais.
    A coisa mais Linda da pulp fiction são as capas. Aqui as primeiras edições inglesas do meu autor de culto: http://www.thrillingdetective.com/trivia/cheyney.html

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s