Boas intenções.

Escrever em público é sempre uma aprendizagem. Aprendemos que as pessoas nos lêem por motivos invulgares, que as nossas qualidades e defeitos não são os que julgávamos, e que um pequeno mundo nos recebe com expectativas pouco adequadas. Um blog pertence ao domínio dos mal-entendidos.

Mas deve existir um efeito hipnótico neste jogo de espelhos em que observamos os outros enquanto os outros nos observam — a falar de cátedra, a intervir na sociedade (como se fosse isto, a sociedade), a polemizar com tipos que nem sequer nos conhecem, a empurrar o sitemeter como um escaravelho empurra a sua bola de estrume.

Mais tarde ou mais cedo desconfiamos das nossas boas intenções. As frases buriladas, os belos princípios, a alminha impoluta, com o tempo tornam-se artimanhas de cão velho. Senta, deita, dá a pata. E nós damos, claro.

Mas tudo muda, tudo se reformula.

Anúncios

17 pensamentos sobre “Boas intenções.

  1. Escrever é sempre uma aprendizagem. (e ler tb)
    Aprendemos que as pessoas nos lêem por motivos invulgares. (as pessoas lêem por motivos bem vulgares)
    As nossas qualidades e defeitos não são os que julgávamos. (será que as qualidades que escrevi acerca de si são os seus defeitos? Quero então saber quais são as suas qualidades)
    Um pequeno mundo nos recebe com expetativas pouco adequadas. (não se preocupe, é literatura, é morrer e continuar vivo)
    Um blog pertence ao domínio dos mal-entendidos. (já foi assim de forma intensa e dolorosa no meu primeiro blogue agora só é catarse, passatempo e aprendizagem)

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s