Austeridade (1).

Foi o pior dos tempos, foram tempos do pior. Numa rua calma, o engenheiro Armando erguia uma beata da borda de um canteiro quando se deixou sobressaltar pela voz do Albertino, velho camarada do Técnico.

– Ainda fumas, pá?
– Não, Albertinho — é esta canalha que enche as ruas de lixo…

Com certo pesar deitou fora o cigarro e anuiu ao convite do amigo para tomar uma bica na esplanada da Mexicana. Maldisseram o Governo, o estado social, as elites muito reles e o populacho acabrunhado.

– E o que podíamos ser com este sol e este mar, Armando: Londres, Berlim, Nova Iorque!

Ficaram em silêncio, a pensar em Nova Iorque.

– Nunca vi gajas tão boas, Albertinho…

Quando chegou a conta — dois euros e quarenta—  puseram as mãos nos bolsos com gestos imperiosos.

– Deixa estar.
– Não, eu é que convidei.

Mas um conjunto de circunstâncias explicava que, tendo um deles saído à pressa, sem carteira, e o outro posto roupa de Outono por causa da manhã enevoada, não reunissem entre ambos mais de setenta e cinco cêntimos.

Armando foi ao multibanco. Pouco depois, Albertino desertou.

Anúncios

10 pensamentos sobre “Austeridade (1).

  1. “Ficaram em silêncio, a pensar em Nova Iorque.

    – Nunca vi gajas tão boas, Albertinho…”

    Porque cá, só canhão.

    Gostar

  2. … de modo que

    Uma nêspera
    estava na cama
    deitada
    muito calada
    a ver
    o que acontecia

    chegou a Velha
    e disse
    olha uma nêspera
    e zás comeu-a

    é o que acontece
    às nêsperas
    que ficam deitadas
    caladas
    a esperar
    o que acontece

    Mário Henrique Leiria,

    in Novos Contos do Gin

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s