Não esquecer.

Quando ouvires Cavaco Silva ou Mira Amaral dizer que não há dinheiro ou falar sobre pensões lembra-te que estás a ouvir pensionistas dourados que recebem 10.042,00€  e 18.000,00€ por mês, lembra-te que discursam pelas suas pensões e pelos seus interesses, lembra-te que na Suíça ninguém pode receber mais de 1700,00€ de pensão de reforma ou que em Espanha esse valor é de 2.290,59€, lembra-te que em Portugal só não há um tecto para o valor das pensões de reforma porque eles estão no poder há mais de 20 anos e a viver à sombra da dívida que agora nos querem obrigar a pagar.

Daqui.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Não esquecer.

  1. É realmente vergonhoso. PPC corajoso é isto e até pode ser 5000 max sem acumulaçoes.
    Quando Teixeira dos Santos disse que não tinha mais ideias para reduzir escrevi no então mar salgado que propunha um tecto e não acumulaão para alem desse tecto. Como um tecto para o salario maximo, é escandaloso ser os que produzem que pagam a crise.

    Gostar

  2. Com pertinência para o assunto:
    “Pensões de reforma dos políticos – O roubo está na lei
    Andavam os socialistas entretidos a criticar “o mau exemplo” da reforma de Alberto João Jardim, quando o país foi confrontado com o escândalo da reforma dourada do ministro Luís Campos e Cunha.
    Aquando da atribuição da pensão ao líder madeirense do PSD, o deputado do PS Vitalino Canas declarou-se “surpreso” e afirmou que esta atitude era contrária à solidariedade que os portugueses mereciam. E foi ainda mais longe, dizendo “que nesta altura, os políticos deveriam ter um tratamento igual aos restantes cidadãos e até dar o exemplo”.
    Lembrou ainda o deputado que “estamos a ponderar fazer qualquer coisa em relação à acumulação de reformas de pessoas que estão no activo”.Entretanto o ministro Cunha, considerado pelo engenheiro Sócrates o supra sumo da inteligência nacional e homem acima de qualquer suspeita, andava a impor aos portugueses (quer funcionários públicos quer trabalhadores em geral) severas restrições e muitos sacrifícios, que vão desde o aumento de vários impostos, subida da idade da reforma, o congelamento das promoções automáticas e a abolição de sistemas especiais de saúde e de pensões. Até aqui tudo dentro da normalidade. Mas, nos dias seguintes, a verdade sobre o ministro apareceu nos jornais e ficámos a saber que este funcionário público de profissão, acumula com o vencimento de ministro (6759 euros), uma pensão de cerca de 114 784 euros anuais. Pensão que ele próprio se atribuiu em apenas seis anos de trabalho como vice-presidente do Banco de Portugal. Feitas as contas, calculámos que, se este impoluto ministro do governo do engenheiro Sócrates viver até aos 85 anos, arrancará ao Estado Português um milhão de contos – não, não é gralha, é mesmo um milhão de contos – só com esta reforma, porque as outras vêm a seguir.
    Este senhor, por apenas seis anos de trabalho, ficou com uma pensão que é maior que o ordenado actual do Presidente da República. E reformou-se aos 49 anos de idade e não aos 65.
    Mas ainda há mais. É que o ministro Cunha contraiu um empréstimo para aquisição de habitação própria permanente a taxas de juro muito abaixo das referências de mercado. Outra regalia do Banco de Portugal.
    Este funcionário público português ganha por mês cerca de 5 mil contos em moeda antiga, apenas porque legislou em seu favor quando esteve no poder no tempo do engenheiro Guterres.”
    http://pinpao.blogs.sapo.pt/arquivo/662082.html

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s