Ficha de leitura: “On Chesil Beach”, Ian McEwan.

Esta pequena tragédia relata a noite de núpcias de Florence e Edward num hotel de Dorset, em 1962.  Ambos eram jovens, educados e virgens numa época em que falar da angústia sexual parecia impossivel, diz-nos a primeira frase.

McEwan integra numa curta narrativa vários tipos de conflito. O conflito secreto do casal, dividido entre o desejo de Edward e o pânico de Florence. O conflito histórico entre o colapso da moral vitoriana e a aspiração de um desembaraço sexual que tardava. O conflito interior das mulheres, vacilando entre a submissão e a autonomia. O conflito latente de gerações, criador de silêncios funestos. Estes elementos são organizados com extrema competência e comunicados ao leitor num registo melancólico que o afasta dos aspectos glaciais da construção.

É o contraste entre a sua densidade e rendição singela que torna On Chesil Beach um livro tão raro e assinalável.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Ficha de leitura: “On Chesil Beach”, Ian McEwan.

  1. Tb acho um livro raro e assinalável.
    “O conflito interior das mulheres, vacilando entre a submissão e a autonomia.” Acho que não é isso o que espelha o livro. Para mim o que espelha e o torna único é um mal-entendido destruir a vida deles de forma irremediável e sem razão quando se ele tivesse compreendido e ela o tivesse compreendido, tudo poderia ter sido diferente. Ela amá-lo e não conseguirem conversar os dois. É vermos desde as primeiras linhas que vai ser inexoravelmente assim, e compreende-la, acha-la inteligente. Porquê que ele não aceitou assim? Porquê que ele se ofendeu? Como se em termos sexuais não houvesse direito a diferença, só uma via. Compreendo que ele se tivesse sentido muito mal mas o que o impediu de aceitar, pelo menos nessa noite, foi um orgulho macho de posse como se ela não fosse completamente dele se…
    Estou a tentar passar a ser a 5ª “discreta e sofisticada”. Apesar que com este tema é difícil passar por discreta e qto a sofisticada não é nada sofisticado tentar arranjar explicações para Florence.

    Gostar

  2. É o meu preferido dele (não li todos, evidentemente). O livro teve também uma virtude, se quisermos, extra-literária: McEwan contou que durante a sua tournée de promoção pelas universidades americanas encontrou muita gente que se sentiu identificada pela narrativa de On Chesil Beach, o que foi surpreendente para ele (e para nós). O fim dos tabus sexuais só aconteceu na televisão?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s