Obrigado.

A propósito do post anterior, conto uma história. Há alguns anos fui convidado a criar a campanha de promoção de um grande programa da RTP. Normalmente proponho orçamentos com um valor fechado, mas naquela vez, por inspiração divina, aceitei cobrar ao dia. Tudo correu bem até à apresentação da campanha; e depois correu melhor. O baronato da casa pôs-se a rever e a alterar os anúncios, o que os arruinou para sempre, mas graças ao taxímetro recebi três ou quatro vezes o valor previamente calculado, já muito generoso.

Como foi dinheiro dos seus impostos, leitor, aqui lhe manifesto o meu sentido reconhecimento.

30 pensamentos sobre “Obrigado.

  1. Venho cobrar a minha parte. Fortaleza do Guincho na próxima semana, sff. O preço é o mesmo do outro só que em bom – embora não tenhas a Suzette com triple sec de Alcobaça.

    Gostar

  2. Caro Luís,
    Na parte que me toca, enquanto contribuinte, sinto-me copiosamente compensado pelo serviço público que presta no “Vida Breve”. Bem Haja.

    Gostar

  3. Como foi dinheiro cobrado a mais do que o necessário pelo trabalho, usou de usura, foi um roubo a todos nós (tal como se fosse cobrado 3 a 4 vezes mais pela fruta na mercearia do bairro), porque somos nós que pagamos a RTP, só não passamos o cheque.
    E é este desplante português, que ainda se gaba do roubo que faz, que nos trouxe até aqui…

    Gostar

    1. Deixe-se de merdas, seu atrasado mental: julga que eu estava lá a fazer o quê, sentado com os pés em cima da mesa? Se lá fiquei foi porque havia trabalho. E até um imbecil como você deve saber que o trabalho é para cobrar.

      Gostar

      1. Não sei quem é o autor do comentário anterior, mas é um facto que se “recebi três ou quatro vezes o valor previamente calculado, já muito generoso”, podia muito bem não aceitar a “oferenda”. Eu, por exemplo, quando vou a um restaurante e a conta vem errada a meu favor, tenho a decência de avisar o empregado e de pagar tudo o que devo.

        Gostar

        1. Pois, só que “você por exemplo” quando trabalha 10 dias em vez de 3 porque o seu patrão lhe deu mais coisas para fazer cobra os 10 dias, não? E não considera a conta “errada”, pois não? Suponho que não é necessário um QI de 150 para perceber estas coisas, embora a iliteracia lusitana me surpreenda sempre.

          Gostar

  4. Facil de explicar .- o valor do subsidio que o Estado paga a RTP e de cerca de 250 milhoes de euros ano.- como contrapartida a RTP abdica de uma receita potencial em publicidade de cerca de 100 milhoes de euros ano.Na pratica o subsidio publico a televisao divide-se assim 150 milhoes para a RTP 50 milhoes para a TVI e 50 milhoes para a SIC. Amarrado a um memorando tragico para Portugal e em tudo contrario aos valores fundamentais da esquerda nao sera facil para o PS resolver a sua profunda crise de identidade – que sendo justo nao lhe e exclusiva..

    Gostar

  5. Não quer o meu caro, na sua generosidade beneditina, devolver-me as taxas audiovisuais que tenho andando a pagar na fatura da luz? E repare V. Exa. que nem tenho televisão, nem ouço rádio. Mas vá lá, foi atacado por um nobre sentimento redentor, que mesclado com sarcasmo, o fez confessar nesta posta todos os seus pecados usurários ao erário público. 20 avé Marias e 10 Pais Nossos e está perdoado.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s