Vida urbana (2).

Ceguinhos maus: observo-os há muito. Há um no Rossio em frente às passadeiras que foge e se recolhe quando alguém lhe oferece o braço. Outro, no metropolitano, bate com a bengala nos vidros das carruagens que saem da estação. Numa das paralelas à Avenida da Liberdade fica a sede ACAPO: aí se reúnem os ceguinhos. Depois vão para a rua e tentam destruir os carros nos passeios.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Vida urbana (2).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s