Causas para 2010.

Temo que a consagração do casamento entre pessoas do mesmo sexo provoque uma sensação de orfandade aos meus leitores da esquerda moderna. Agora que o Rubem e o Martim podem juntar os trapinhos, haverá nesse roupeiro cheio de Versaces, Cavallis e Gallianos alguma coisa por que ainda valha a pena lutar? Será a blogosfera de Sócrates forçada a deter-se em temas áridos, como o desemprego, a corrupção ou o défice? Numa palavra: nunca.

O mundo continua repleto de apelos galantes, que bramam pelo activismo das senhoras preparadas para cometerem o singular pecado de pensar. Inspirado pelos bons sentimentos desta quadra festiva, apresento-vos o meu conjunto de ideias para 2010.

Janeiro: legalização da eutanásia, adopção gay e casamento transgender, corte de relações diplomáticas com o Vaticano, referendo contra a Fox News, proibição dos rodeos e criação de cinco regiões administrativas. A parte das regiões é chata, mas trata-se de um dever patriótico. Em alternativa: acabar com o patriotismo.

Fevereiro: educação sexual no primeiro ciclo, com distribuição gratuita de preservativos, lubrificantes, masturbadores, coleiras, anéis vibratórios, lingerie comestível, algemas, correntes para mamilos, arneses e godemichets. As nossas crianças têm direito a uma sexualidade plena, vivida em profundo respeito pelas diferenças. Lançamento do Projecto Vasco da Gama, que levará às escolas o primeiro dildo totalmente fabricado em Portugal.

Em Fevereiro, nas mochilinhas deles.

Março: o Grande Festival da Primavera celebrará o naturismo, o vegetarianismo e o swinging num vasto conjunto de eventos que animarão a última semana do mês. Os titulares de cargos políticos, as magistraturas judiciais e os funcionários públicos serão encorajados a despir preconceitos e a estreitarem laços com colegas de ambos os sexos. Também os utentes poderão frequentar as instituições do Estado em pelota, tal como deus (um deus metafórico e tolerante) os trouxe ao mundo.

Abril:  em Abril lutaremos por uma imprensa verdadeiramente livre, capaz de romper a canga infame do neoliberalismo. Será tempo de exigirmos que se reconheçam os esforços de uma esquerda actuante, progressista, e de denunciarmos quem se serve ilegitimamente da sua liberdade para promover campanhas de ataques pessoais, calúnias torpes e insinuações vis. A Fogueira das Vaidades, que brilhará no largo do Rato durante três dias, vai ser o ponto alto de uma iniciativa patrocinada pela PT, a que se associam desde já o Diário de Notícias, a TSF, a RTP e o Pedro Marques Lopes.

Brevemente no Correio da Manhã.

Maio: em Maio há eleições antecipadas.

18 pensamentos sobre “Causas para 2010.

  1. Luís
    Sabe que se pode morrer a rir? Morrer a rir, que melhor forma de morrer? Se se quiser morrer, é claro! Melhor do que ser eutanasiado, sem dúvida!
    Pois bem, este texto vai em crscendo até à apoteose final, como deveria ser a vida, embora seja ao contrário… Magnífica previsão para 2010!

    E já agora, um Bom 2010!
    Ana

    Gostar

  2. Luís,

    Por este andar 2010 augura grandes feitos!
    Também eu comecei a delinear as grandes causas, estas mais pessoais e menos Socralómanas, para 2010. Deixo uma das ideias que já me assolaram à massacrada cabecinha pelo menino Jesus:

    Work in progress durante 2010 – Ser fiel às raízes e aos usos que ajudaram a construir a reputação deste país. Isto significa ostracizar o seitan e os bifinhos de soja, e render-mo-nos, fiel e definitivamente ao fumeiro tradicional e ao queijo da Serra e de Nisa. Faz mal? Pois faz, mas a vida são dois dias. E nunca ouvi dizer que alguém atingisse a imortalidade por se alambazar com paneleirices de tofu.

    Abraço,
    António

    Gostar

  3. Sabe o que é que tem piada? É que muito disto é possível. Lembra a história que costumávamos discutir no Erecções 2009: qualquer notícia é uma punch line, estes gajos estão a roubar-nos as piadas.
    Aqui vale o mesmo.
    É tudo espectacularmente óbvio.

    Gostar

  4. LOL
    Nem o Natal o ‘amaciou’, Luís. 🙂
    É tudo muito ‘giro’, mas em Março ainda é um pouco cedo para os utentes frequentarem as instituições do Estado em pelota. Não pode cumular-se com as eleições antecipadas?

    Gostar

  5. Talvez já durante o ano que entra, passará a ser impossível contrair matromónio civil heterossexual, sem prova prévia de experimentação directa das restantes correntes de relacionamento sexual. Sócrates quer-nos bem.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s