Vida breve.

Caros amigos,

Em breve chegará ao seu termo a horripilante sucessão de eventos a que chamei a minha vida nos últimos três anos. Tudo indica que este final de década, possivelmente trágico para o mundo, venha a ser de reconforto e prosperidade para mim. 

Não vou narrar a história destes tempos sombrios, porque o esforço me obrigaria a remexer na memória dos que ficaram pelo caminho e a dilacerar a intimidade de quem lhes sobreviveu em condições bem mais frágeis do que podem imaginar.   

Será um tempo de alívio mas não de felicidade, pois transporto ainda a mágoa e o estertor de uma ou duas ilusões que alimentei. Podemos ser prósperos em agonia? Podemos. Baixamos a cabeça e seguimos em frente — muito tristes, nem sempre muito sábios. 

A vossa companhia foi preciosa durante estes anos em que fiquei preso em Lisboa como os heréticos de Dante nos seus túmulos em chamas. O blog foi um casulo, um recreio, um lenitivo. Agora, preciso de reencontrar noutro espaço as forças que ainda guardo em mim. Talvez volte, talvez não. Sei que vou ter saudades. 

O meu email:

luismjorge@gmail.com

Anúncios