Isto não é a América.

Sim, eu sei, sou um desmancha-prazeres. Mas vale a pena assinalar que quem derrotou um Governo ignóbil foram os americanos. Não fomos nós.

A América defendeu o seu Estado de direito, enquanto nós o malbaratamos entre palminhas servis.

A América reencontrou-se com a nobreza das suas instituições, enquanto nós nos extasiamos com quem governa por decreto e enxovalha as regras da democracia.

A América protegeu as suas minorias enquanto nós permitimos que classes profissionais inteiras sejam humilhadas por uma casta de empertigados que nunca trabalhou.

A América derrotou a corrupção e a ganância dos seus políticos, enquanto nós louvamos a ganância e a corrupção dos nossos.

A América reencontrou o verbo claro da cidadania, nós deleitamo-nos com a língua de pau dos amigalhaços.

A América vai impedir que se destruam as suas áreas protegidas, enquanto nós suspiramos por mais um mamarracho na capital.

A América venceu a mafia republicana, mas nós tapamos os ouvidos quando gente bem informada fala de Al Capone em Portugal.

A América pede contas a quem manda, enquanto nós pedimos migalhas a quem se enche.

A América deu um pontapé em Bush, nós vamos dar a maioria absoluta a Sócrates.

Muitos dos que deliraram com Obama, irão hoje rojar-se docemente aos pés de Alberto Martins ou Vitalino Canas. Irão fazer isso sem dúvidas, sem perplexidades filosóficas, sem hesitações.

Porque vida é mesmo assim: os americanos são estúpidos, nós somos europeus.

22 pensamentos sobre “Isto não é a América.

  1. Se me permite, creio que tem uma espectativa um bocado alta em relação a Obama. Será Joe Biden assim tão diferente de Jorge Coelho ou Vitalino Canas? Não sei.

    A América deu ao mundo o que mundo queria. Obama é a operação de RP mais bem sucedida da história, ainda melhor do que a de Osama Bin Laden. Os eleitores americanos acabam de por Osama, esse génio político, num chinelo.

    Gostar

  2. GL, vou nomear você o meu “a contrario”. Trata-se de uma distinção importantíssima que me poupará muito trabalho.

    Assim, quando eu tiver uma dúvida de natureza ética, política, ou sobre a vida em geral, vou colocar-lhe uma questão. Assim que você responder, passo a defender exactamente o contrário, pois já sei que esse será o caminho correcto.

    Concorda?

    Gostar

  3. Vai-te catar, o’ Luis, os gajos demoraram oito anos para se livrarem do Bush … o Socrates, que e’ um amador por comparacao, ainda nem ha’ quatro anos la’ esta’ …. e, que eu saiba, nos nao voltamos a eleger um gajo depois de ele institucionalizar a tortura, andar a mentir descaradamente para invadir um outro pais que deixou de pantanas e tambem ter criado o Patriotic Act …

    Gostar

  4. “Vai-te catar, o’ Luis” foi dito na brincadeira, sem intencoes de ultrapassar a cordialidade … 🙂

    mas devo dizer que quando vejo o Socrates na pele
    de Oliveira da Figueira …. nao deixo de reconhecer
    que ha’ qualquer coisa que nao esta’ muito bem ….

    Gostar

  5. ” foi dito na brincadeira, sem intencoes de ultrapassar a cordialidade …”

    Eu sei, na verdade não estava tanto a falar consigo como com várias pessoas que passam do vai-te catar para outras coisas menos dignificantes com velocidade supersónica.

    Gostar

  6. A MFL com o seu discurso arrebatador, positivo e cheio de ideias para o país é que devia ter a maioria absoluta, comparar Bush a Sócrates é sinal de grande criatividade não sei qual é a sua profissão mas na área da publicidade teria um futuro radioso só ultrapassado pelo do nosso Portugal comandado pela dita senhora, como já tivemos oportunidade de experimentar, realmente quando se pensa em mudança nada como MFL para a encarnar.

    Gostar

  7. “A MFL com o seu discurso arrebatador, positivo e cheio de ideias para o país é que devia ter a maioria absoluta”

    Ai, o que eu gosto deste pessoal que enche a boca com a Manuela quando se diz mal do Sócrates. Nunca uma desculpa miserável chegou tão longe.

    Gostar

  8. Depois do miserável governo do PSD (que MFL fez parte) o que Sócrates fez com o nosso país foi muito mais do que os que lá estiveram fizeram, mas infelizmente continuam a existir muitos portugueses com problemas de visão. O discurso da tanga já nós conhecemos, com MFL inaugurou-se uma nova fase a do não discurso, mas como houve muitas reclamações lá teve que falar, e então disse que não esperassem que ela MFL desse ideias para resolver os problemas do país, mas quem é que estaria à espera disso? Isso é a mesma coisa que pedir a um cego que veja, infelizmente ele não vai conseguir, mesmo que queira muito, é o que acontece com MFL.
    Felizmente para os EUA e para o resto do mundo (assim espero) apareceu OBAMA, infelizmente para nós MFL não é alternativa a nada, nem ela nem o PSD.

    Gostar

  9. Cum catano, tanta coisa que fez a América! Até derrotou a corrupção e a ganância dos seus politicos e tudo? E protegeu as suas minorias? Praise the Lord!… gostei também dessa do “verbo claro da cidadania”; parece um verso do Joaquim Pessoa e ainda vai dar um fadinho cantado pelo Carlos do Carmo. Luis Jorge, estou esmagado. Oh, Land of The Brave, etc. Lembrei-me até agora de uma capa da revista Sentinela, das Testemunhas de Jeová, com o dia ápós o juizo final, ou assim, em que leões se sentam com cordeirinhos e são acariciados por mãozinhas de criança. Mas, ó Luis Jorge, isso aconteceu tudo na América de ontem para hoje?

    Gostar

  10. Ó Luis M. Jorge, você faz um documento elegíaco que merece figurar ao lado do Gettisburg Adress, do Lincoln, uma coisa que dá ganas de tocar trompa com uma marcha do Philip Sousa, até rebentar os timpanos a estes sissys red chicken moherfuckers dos europeus, e depois vem muito blasé baixar assim o tom? Ora sebo!

    Gostar

  11. «A América venceu a mafia republicana, mas nós tapamos os ouvidos quando gente bem informada fala de Al Capone em Portugal.

    A América pede contas a quem manda, enquanto nós pedimos migalhas a quem se enche.

    A América deu um pontapé em Bush, nós vamos dar a maioria absoluta a Sócrates.

    Muitos dos que deliraram com Obama, irão hoje rojar-se docemente aos pés de Alberto Martins ou Vitalino Canas. Irão fazer isso sem dúvidas, sem perplexidades filosóficas, sem hesitações. »

    ahahha

    Esta foi para doer e foi muito bem mandada.

    Gostar

  12. O José Manuel Fernandes já pode ir de férias descansado pois o Luís Jorge vai poder substitui-lo na redacção dos editoriais do Público.

    Nem mais um Magalhães para o Ultramar!

    Gostar

  13. Muito bom.
    Eu só acrescentaria:
    A América tem presidentes derrotados capazes de discursos que envergonham os vencedores no resto do mundo.
    E olhe que eu não era pelo “velhote”.

    Gostar

Deixe uma Resposta para MP-S Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s