Bom, está bem, vamos lá: um pouco de classe.

800px-eggs_benedict.jpg

Ontem, um risotto de alcachofras aparatosamente gorado recordou-me esta história de Somerset Maugham. O escritor vivia em Cap Ferrat, quando a Riviera Francesa não era menos remota que a tribo dos Kukuanas nas margens do rio Pongola.

Ainda havia vacas no Mónaco — e Cannes, de tão pobre, chegava a parecer suportável. Maugham foi dos primeiros a acolher duquesas quase genuínas na sua Villa Mauresque, e um dos grandes responsáveis por tudo aquilo em que a região se viria a transformar (pobre imbecil).

Os hóspedes ficavam maravilhados com a sua arte de bem receber. É certo que o escritor gaguejava horrivelmente, mas isso até emprestava algum suspense às frases assassinas. Tinha espírito, graça, veneno — e uma excelente cozinheira. Ali, no meio do mato, as herdeiras americanas deliciavam-se com iguarias que comoveriam Henry James, se a carcaça de Henry James não estivesse enterrada em Massachusetts.

Um belo dia, ao pequeno-almoço, uma dessas mulheres perguntou a Maugham como conseguira fazer com que os franceses, sempre tão selvagens, aprendessem a cozinhar. O autor de Cakes and Ale retorquiu-lhe, tipicamente, com a verdade:

— Pura prática, minha amiga. Antes de você chegar, comi esses eggs Benedict durante quinze dias.

Encontram a receita aqui.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Bom, está bem, vamos lá: um pouco de classe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s