E em 2009 o Mealha ganhou a Lotaria da República.

by Luis M. Jorge

Esta porcaria contratada por ajuste directo (uma expressão socialista para designar o acesso aos amigalhaços ministeriáveis) custou-nos 99.500 euros, dez vezes mais do que devia. E não, não existe por lá alta tecnologia nem há conteúdos exclusivos que nos maravilhem — qualquer tipo com umas luzes de PHP e um template faz aquilo numa semana*. No gabinete do Mealha devem ter pago 2500 euros ao freelancer do costume e enviado um relambório estratégico de 50 páginas às doutoras (as que tratam do marketing são quase sempre ineptas e quase sempre incapazes de raciocinar sobre matérias complexas, como o custo-hora). Enfim, um caso clínico de falta de vergonha.

Querem combater o défice? Comecem pelos Mealhas.

* Aliás, nem isso fizeram.

(Via Irmão Lúcia).

About these ads